A Prefeitura de Porto Ferreira vai convocar esta semana 47 novos servidores para atuarem em áreas que necessitam de maior atenção no momento. Deste total, 43 vão trabalhar na Secretaria de Saúde e o restante, na Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania.

A convocação dos servidores será publicada no jornal oficial do município (Jornal do Porto), que circula na sexta-feira (26/05).

De acordo com o prefeito Rômulo Rippa, estas contratações só foram possíveis graças à economia na folha de pagamento dos servidores verificada no primeiro quadrimestre deste ano (janeiro a abril).

Como foi divulgado na terça-feira (veja aqui: https://goo.gl/yfaM1o), as medidas de austeridade tomadas pela atual Administração Municipal conseguiram reduzir em R$ 661 mil o valor da folha no primeiro quadrimestre, em comparação com o mesmo período de 2016.

Mais do que a economia, esta redução fez com que o percentual da folha agora baixasse para 51,12% sobre a receita corrente líquida. Ou seja, dentro do limite prudencial estipulado pelo Tribunal de Contas do Estado para não ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Em resumo, foi esta adequação ao limite prudencial que permitiu a convocação destes 47 novos servidores.

“Todos os nossos esforços em economizar e cortar gastos foram realizados no sentido de respeitarmos a lei e conseguirmos daqui para frente investir nos serviços públicos e no atendimento ao cidadão. Neste primeiro momento, a prioridade será a área da Saúde”, explicou o prefeito Rômulo Rippa.

As convocações que serão publicadas no Jornal do Porto são as seguintes:

Via processos seletivos:

15 agentes comunitários de saúde. Serão três para atuarem no Programa Estratégia Saúde da Família (ESF) do bairro Cristo Redentor, cinco para o ESF do CSII, cinco para o ESF do Jardim Anésia e dois para o ESF da Vila Maria. A contratação desses novos colaboradores será importante para a melhoria da ação do programa.

– 20 agentes de vetores. Para atuarem no combate às arboviroses (dengue, chikungunya, zika e febre amarela, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti).

Via concursos públicos:

– 8 técnicos de Enfermagem. Para auxiliar no atendimento ao público das UBSs (Unidades Básicas de Saúde) e ESFs.

– 4 assistentes sociais. Serão dois para o Cras e dois para o Creas, órgãos que atuam com foco em pessoas em situações vulneráveis e de risco social, tanto na prevenção quanto no apoio, orientação e acolhimento.

Cléber Fabbri – MTb 30.118

Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Eventos

Anúncios