Mesmo com a chegada do período de estiagem, os cuidados no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como a dengue, zika, chikungunya e febre amarela, devem continuar.

Apesar da ausência de chuva, o mosquito continua a transmitir as doenças. Mesmo sem previsões de chuvas abundantes nos próximos meses, os ovos colocados pelo Aedes aegypti em criadouros podem gerar novas larvas quando voltar a chover.

A orientação da Vigilância Epidemiológica é que a população continue adotando medidas preventivas. “Orientamos a população da importância de reservar 5 minutos para vistoriar seu quintal, eliminando focos de água parada”, diz a chefe da VE, Fabíola Poiatti.

Casos no município

Estatísticas da Secretaria da Saúde de Porto Ferreira mostram que desde o início do ano foram confirmados quatro casos de dengue no município. O último deles no mês de abril. “O trabalho da equipe de Controle de Vetores está sendo realizada no bairro Jardim Primavera (local de moradia do paciente) e Centro (local de trabalho), para bloqueio e posteriormente nebulização”.

“Ressaltamos a importância de os moradores deixarem a equipe de Controle de Vetores entrar para vistorias nas residências. Os agentes estão uniformizados com crachá”, finalizou Fabíola. Qualquer dúvida quanto à identidade dos agentes ou sobre a transmissão das doenças é só entrar em contato pelos telefones 3585-2993 e 3581-2299.

Cléber Fabbri – MTb 30.118

Assessoria de Comunicação, Cerimonial e Eventos

Anúncios