Neste final de semana acontece a Semana Cultural Orestes Rocha, uma realização do Departamento de Cultura e Turismo da Prefeitura de Porto Ferreira. Serão três dias com muitas atividades e apresentações para públicos diversos.

Os eventos acontecem na Casa da Cultura Elias dos Santos (antiga estação da Fepasa), à avenida Engenheiro Nicolau de Vergueiro Forjaz, 330, Centro.

Confira:

Sexta-feira (10/03)

19h30 – Abertura.

20h30 – Exibição de curta-metragem.

20h30 – Apresentação de ballet.

21h – Apresentação de alunos da escola.

21h30 – Banda Melindra.

23h – Banda Estação de Energia.

20h à meia-noite – Exposição de artes.

Sábado (11/03)

13h – Oficina de Teatro: “Os jogos teatrais do Teatro do Oprimido”, ministrada por Nathalia Góes e Silva.

14h – Oficina de Artes: Stencil, ministrada por Letícia Tangerina Bruno e Cirillo Tangerina Bruno.

17h30 – Peça de Teatro: “O Canto das Mulheres do Asfalto”.

12h à meia-noite – ExpoPorto Clássicos na parte externa (exposição de carros antigos).

12h às 22h – Exposição de artes.

Domingo (12/03)

12h às 20h – Exposição de artes.

10h às 21h – ExpoPorto Clássicos na parte externa (exposição de carros antigos).

Oficinas

Para participar das duas oficinas que acontecem no sábado, os interessados podem fazer as inscrições pelo telefone do Departamento de Cultura (3585-5700), ou então por um formulário online disponível no site oficial da Prefeitura – no link: https://goo.gl/GSh9nu.

Veja mais informações sobre as oficinas:

Os jogos teatrais do Teatro do Oprimido

Duração: 2 horas.

Faixa etária: acima de 15 anos (não há necessidade de experiência prévia).

Material: roupas confortáveis, garrafa de água ou caneca.

Local: sala de dança da Casa da Cultura.

Horário: 13h às 15h.

Dia: sábado (11/03).

Ministrante: Nathalia Góes e Silva. Atriz da Honesta Companhia de Teatro e professora de artes cênicas. Bacharela em Artes Cênicas pela Unicamp, atualmente cursa seu mestrado na mesma universidade, onde realiza pesquisa com o Tema do Teatro do Oprimido criado pelo brasileiro Augusto Boal.

Vagas: 20.

Descrição: com ênfase no corpo e na busca de combate aos mecanismos que o reprimem e o alienam, a oficina propõe uma série de atividades e exercícios que buscam ampliar o repertório de imagens corporais do participante e, assim, estimulá-lo a meditar sobre suas práticas cotidianas. O Teatro do Oprimido é um método lúdico e pedagógico, um instrumento eficaz de comunicação e de busca de alternativas concretas para problemas reais; é um espaço livre de debate e reflexão de nossas práticas sociais que utiliza o jogo teatral como sua principal ferramenta.

Stencil

Horário: 14h.

Dia: sábado (11/03).

Ministrantes: Cirillo e Letícia Tangerina Bruno.

Descrição: o stencil ou molde vazado é uma técnica muito versátil, que consiste em recortar em papel ou outro material um desenho/motivo que vai ser aplicado com tinta ou spray em algum lugar, seja em paredes, móveis, camisetas, etc. É muito usada no grafite, arte urbana e decoração. Nessa oficina, cada participante desenvolverá seu stencil e criará uma composição através da repetição do mesmo, com formas, cores e desenhos. Não é preciso saber desenhar ou ter prática com pintura.

Cléber Fabbri – MTb 30.118

Assessor de Comunicação

Anúncios