Cerimônia de inauguração aconteceu na semana passada com bom público presente

Já está em funcionamento mais uma grande obra da área da Saúde em Porto Ferreira: o novo prédio da Unidade Básica de Saúde (UBS) Valdir Álvares Menendes, localizada no bairro Alto do Serra D’água.

A inauguração aconteceu no final da tarde do último dia 30/04, com a presença da prefeita Renata Braga, do vice Dr. Carlos Eduardo Miguel da Silva, dos vereadores Alessandro Rossi Bertazzi, o Dentinho (PSDB), Edite Pereira da Silva Sebastião (PT) e Dorival Braga (PSB), do diretor do Departamento de Saúde, Geraldo Alencar Ribeiro, de familiares do patrono da unidade, além de outros servidores públicos e moradores da região.

Na abertura da cerimônia houve apresentações musicais do canto coral do Projeto Guri e de alunos dos 3º e 4º anos da Emef Professora Nadir Zadra Ribaldo, das professoras Joice e Danuza.

Os componentes da mesa principal discursaram e, em síntese, elogiaram as novas instalações da UBS, que até então ocupava um imóvel alugado no bairro. Também pediram que todos cuidem do novo equipamento, que vai proporcionar mais conforto e humanização no atendimento dos usuários.

A prefeita Renata Braga lembrou que, ainda durante a campanha política, esteve no local da obra, que estava parada e o prédio servindo de abrigo para andarilhos. “Agora temos uma unidade quatro vezes maior que a antiga e vamos deixar de gastar com mais um aluguel. Quem ganha são vocês, somos nós”, disse.

Na sequência, o filho do patrono, Marco Antônio de Magalhães Menendes, fez uso da palavra e, emocionado, agradeceu à Administração Municipal pela nova UBS e homenagem a seu pai. Antes do descerramento da placa, a prefeita entregou flores e um cartão de prata à viúva do homenageado, dona Eunice.

Histórico

A obra da Unidade Básica de Saúde foi iniciada no final de 2009 e enfrentou problemas nos primeiros anos de sua execução. Ao assumir a Prefeitura em 2013, a prefeita Renata Braga constatou que a obra estava parada desde o ano anterior.

A prefeita, então, determinou que fosse expedida uma solicitação de reprogramação da obra junto ao Governo Federal, que bancaria parte da construção. No entanto, devido à demora na resposta, optou-se por finalizá-la com recursos próprios. Vale registrar também a contribuição de empresários da cidade, com doações de materiais diversos.

A infraestrutura da UBS contempla salas amplas e adequadas para o atendimento de pacientes e o trabalho dos profissionais da área da Saúde. Até a inauguração do novo prédio, a unidade do bairro funcionava num imóvel alugado da rua Artur Zuzi, em condições que já não atendiam satisfatoriamente a demanda pelos serviços oferecidos.

Patrono

Nascido em 12 de outubro de 1930, na cidade de Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro, Valdir Álvares Menendes mudou-se aos oito anos de idade para São Gonçalo, também no Rio, onde estudou. Desde muito garoto ingressou como funcionário da Companhia Vidreira do Brasil, onde trabalhou por mais de 30 anos.

Casou-se em 1955 com Eunice de Magalhães Menendes, também de São Gonçalo, e tiveram quatro filhos: Marco Antônio, Claudio Manoel, José Márcio e Márcia Valéria, todos nascidos também no Rio de janeiro.

Em 1965 foi transferido para uma unidade da Vidreira (que depois passou a se chamar Santa Marina) em Porto Ferreira, cidade a qual se apaixonou imediatamente.

Trabalhou por alguns anos aqui na Vidrobrás, que de tempos em tempos tinha de ser fechada para que fossem reformadas as suas instalações produtivas, causando a transferência de quase todo o quadro funcional para outras unidades do grupo, o que foi imediatamente descartado por ele, pois tinha encontrado em Porto Ferreira o lugar ideal para se estabelecer, criar seus filhos com dignidade e segurança.

Após este período, deu início a uma fase de empreendedorismo. Investiu em vários ramos de atividades comerciais, como: beneficiadora de arroz, postos de combustíveis, armazém de secos e molhados, fabrica de móveis coloniais e mais algumas atividades.

Transitou pelo meio político de Porto Ferreira. Sem, contudo, almejar como meta algum cargo eletivo, tinha orgulho de ter feito sempre grandes amigos, independentemente de partidos ou ideologias políticas e religiosas. Sempre foi imparcial e justo nas suas ideias e ponderações.

Sua saúde nunca foi das melhores. Foi acometido desde muito cedo com uma série de problemas cardíacos, o que lhe causou cinco infartos em 12 anos, e algumas outras complicações que o levaram à morte aos 58 anos de idade, em 18 de novembro de 1988, abreviando assim a existência de um grande homem que, mesmo tendo nascido em outra cidade, adotou Porto Ferreira para viver e tornou-se assim um verdadeiro ferreirense, em toda plenitude da palavra.

Cléber Fabbri   |   MTb 30.118   |   Assessoria de Comunicação