Desvio provisório será retirado e término da obra deve ser feito com recursos do município

2015 05 04 - duplicação rudolf streit - arte 2O diretor do Departamento de Obras e Serviços Municipais, Valdir Bosso, esteve na terça-feira (05/05) no escritório regional da Secretaria de Desenvolvimento do Estado, em São Carlos, onde conseguiu a autorização do governo paulista para que seja feita uma modificação no projeto de duplicação da avenida Rudolf Streit.

A primeira etapa da obra está em andamento, com recursos da ordem de R$ 1,5 milhão, do Governo do Estado. No entanto, o investimento não foi suficiente para contemplar a duplicação total conforme o projeto original.

Assim, ao serem construídas as guias, o projeto da primeira etapa tomou forma e um pequeno desvio foi projetado logo após a nova ponte construída, que seria uma ligação provisória até o final da conclusão da segunda e última etapa da obra.

Desvio provisório que deverá ser modificado para continuação da obra
Desvio provisório que deverá ser modificado para continuação da obra

“Este desvio provisório foi projetado pensando-se em liberar o tráfego assim que estivesse concluída a primeira fase, para já desafogar um pouco o trânsito de quem se utiliza da avenida. Mas agora, como a Prefeitura deverá realizar a segunda etapa logo após terminar a primeira, com recursos próprios, solicitamos a autorização para mexer no projeto. Ou seja, aquela curva será retirada e dali continuaremos as obras até onde a avenida já é duplicada, na Vila Sybilla”, explicou Valdir Bosso.

A Prefeitura ainda vai continuar a fazer gestão junto ao Governo do Estado para a liberação de recursos. Mas, por ser uma obra importante e necessária, o trecho restante da segunda etapa, bem menor que o primeiro, poderá ser concluído com recursos do município, a fim de que a obra seja entregue em sua totalidade.

Release 193-2015 - Local onde a obra da nova pista deverá se interligar com a antiga
Local onde a obra da nova pista deverá se interligar com a antiga

 

Histórico

O projeto total de duplicação da avenida foi orçado inicialmente em quase R$ 3 milhões. O pedido dos recursos foi feito pela prefeita Renata Braga ao governador Geraldo Alckmin, no dia 16 de agosto de 2013, em Santa Rita do Passa Quatro. Alckmin, na oportunidade, cogitou a possibilidade de fracionar os recursos em duas fases e comprometeu-se a liberar a primeira etapa, de R$ 1,5 milhão, o mais breve possível.

E assim foi feito. Ainda em agosto de 2013, o diretor do Escritório Regional Central da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Regional, Sérgio José Pelicolla, solicitou providências com relação ao envio da documentação necessária para celebração de convênio entre a Prefeitura e respectiva Secretaria, para uma primeira etapa de R$ 1,5 milhão, liberada a pedido da Casa Civil do Governo do Estado.

Após a confirmação da liberação da primeira etapa, o projeto inicial sofreu modificações para que, com os recursos de R$ 1,5 milhão, fosse otimizado o maior trecho possível nesta fase inicial. Vale ressaltar que apenas a obra da nova ponte consumiu boa parte deste recurso.

O governador Geraldo Alckmin assinou a liberação dos recursos em maio de 2014, quando fez visita oficial ao município. As obras tiveram início em julho do ano passado.

“Para o trecho restante, a Prefeitura continua fazendo gestão junto ao Governo do Estado para liberação de verba. No entanto, mesmo antes de uma posição do Estado, vamos dar continuidade à ligação que falta com recursos próprios. É um trecho menor que inclui apenas a sequência da pavimentação, calçamento e ciclofaixa, sem construção de ponte ou outro equipamento mais dispendioso”, completou Renata Braga no início desta semana.

Cléber Fabbri   |   MTb 30.118   |   Assessoria de Comunicação

Anúncios