Parceria prevê área para descarte e reaproveitamento de material na construção civil

 Rafael, Mizael e Dori Américo em reunião no Sindicer
Rafael, Mizael e Dori Américo em reunião no Sindicer

No último dia 4, na sede do Sindicer (Sindicato patronal da Cerâmica Artística), aconteceu uma reunião cuja pauta foi a busca pela solução mais adequada para a destinação dos resíduos sólidos das cerâmicas artísticas de Porto Ferreira, especialmente os estampos em gesso.

O encontro contou com a presenta de Misael Pinheiro da Silva Júnior, executivo daquela entidade; Rafael Oliveira, consultor ambiental e gerente técnico de projetos e operações ambientais; e Dori Américo, diretor do Departamento de Planejamento, Desenvolvimento e Meio Ambiente da Prefeitura de Porto Ferreira.

O tema, que já é discutido há décadas, caminha agora para uma solução em parceria entre o Poder Público e a iniciativa privada, uma vez que o Sindicer prossegue apoiando os empresários da principal atividade econômica de Porto Ferreira na busca dessa melhor destinação dos descartes industriais e realiza estudos técnicos apurados, ganhando apoio na Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) e na Prefeitura Municipal, por meio da pasta de Meio Ambiente.

“É determinação da prefeita Renata Braga estarmos sempre ao lado das causas dos nossos industriais e, na somatória das atividades de desenvolvimento econômico conciliadas com a preservação do meio ambiente, é que nos engajamos nessa nova iniciativa do Sindicer, de dar destinação adequada para os resíduos sólidos da indústria cerâmica”, declarou Dori Américo.

No plano da entidade sindical está o reaproveitamento dos descartes na construção civil e o desafio inicial, juntamente com a Prefeitura, será localizar uma área adequada para a moagem e trituração dos estampos e demais descartes, suas prensagens e melhor destinação, inclusive com a emissão de certificados de destino ecologicamente correto.

Cléber Fabbri   |   MTb 30.118   |   Assessoria de Comunicação