Reunião foi pautada por exigências e sobre responsabilidades

 

Na tarde da última terça-feira (26/04) o diretor do Departamento de Obras e Serviçios Municipais, Edson Pudence, acompanhado dos assessores Mário Tognoli, Adriano Martins e Evandro Júnior Teixeira, representando legalmente a Administração Municipal, se reuniu com representantes de 14 empreiteiras que no momento realizam obras públicas em vários pontos da cidade.

Vencedoras de processos licitatórios, algumas das empresas executoras de obras têm causado descontentamento aos técnicos do Departamento de Obras em vários pontos, como cumprimento do cronograma, organização durante a realização dos serviços, identificação dos funcionários, uso obrigatório de equipamentos de segurança, dentre outros. “São responsabilidades que cabem às empresas, eu não posso administrá-las. Estas cláusulas constam nos contratos. Somos cobrados diariamente, pelo prefeito, pelos vereadores e também pela população. Se a empresa se habilitou de acordo com os editais, nada mais justo que cumpram o que determina o contrato”, disse, em tom de desabafo, Edson Pudence.

Segundo ele, atrasos na conclusão de obras, mesmo que sejam colocadas em funcionamento, já teriam causado desgastes políticos à Administração. Outro fato destacado foi o que determina a legislação, que diz que a empresa vencedora dever ser a que apresenta o menor preço. “Nem sempre quem ganha o processo de licitação é a melhor empresa ou aquela que teria condições de executar um serviço com qualidade superior”, disse Pudence. Isto pode fazer com que ao final da obra o serviço não apresente qualidade satisfatória.

Tognoli e Martins também fizeram comentários sobre a organização das empresas durante a execução de obras, exigindo destas que orientem seus funcionários a cumprirem o que determina os contratos.

Quanto aos aditamentos, o diretor de Obras disse que não é possível aceitar que uma determinada empresa reduza o preço para vencer o processo licitatório, para posteriormente reivindicar aditamentos ou readequação do projeto.

Pudence encerrou a reunião se colocando a disposição das empresas e ouvindo dos seus responsáveis as principais dificuldades enfrentadas durante a execução das obras. Segurança, principalmente quando os trabalhos estão sendo feitos em vias públicas, foi o principal problema apresentado pelos empreiteiros.

Anúncios