Entidade visa responsabilidade social e ambiental na exploração de recursos minerais

Paulo Nelson Rego (diretor jurídico), Maurício Rasi (presidente) e Enzo Luis Nico Junior (Conselho Fiscal), na sede do Crea em São Paulo

No final de novembro a Associação dos Municípios Mineradores do Estado de São Paulo (Ammesp) se reuniu na sede do Crea (Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura do Estado de São Paulo) para mais uma assembleia composta pelos seus antigos e novos membros. O prefeito de Porto Ferreira, Maurício Rasi, continua no cargo de presidente desta que é uma das poucas associações de mineração em todo o Brasil. Dos 27 Estados da federação, apenas Minas Gerais, Pará e São Paulo têm uma organização voltada única e exclusivamente para a atividade mineradora.

“A estratégia da Ammesp é revestida de uma responsabilidade social e ambiental, que permite a exploração mineral no Estado sem causar danos ao meio ambiente”, comentou Maurício Rasi.

A Ammesp tem como principais objetivos defender os interesses dos municípios mineradores do Estado de São Paulo, orientando na elaboração do seu perfil físico, social e econômico; apresentar suas reivindicações aos Poderes Públicos Estadual e Federal e às Instituições da Sociedade Civil Organizada; promover a aproximação dos Municípios e investidores, assessorando-os na formatação e implementação dos projetos de desenvolvimento, em especial na defesa da atividade mineraria e meio ambiente, garantindo a qualidade de vida das presentes e futuras gerações; e desenvolver a Educação Ambiental e o fomento à Pesquisa Minerária em todo o território nacional.

São Paulo é o maior Estado minerador do Brasil em volume explorado de recursos minerais, principalmente daqueles empregados na indústria da construção civil, sendo responsável, ainda, pela produção e engarrafamento de mais de 40% da água mineral e potável de mesa do Brasil.

Oficialmente, o Estado movimenta U$ 1 bilhão por ano com as extrações minerais, estimando-se que a cada ano cerca de U$ 9 bilhões são movimentados por extrações minerais ilegais. Desta forma, a compensação financeira para a extração mineral deixa de ser paga, cuja cota-parte do município é de 65%.

A atual gestão do 2º Distrito do DNPM (Departamento Nacional de Proteção aos Recursos Minerais) vem desenvolvendo trabalhos de estruturação do setor mineral paulista e, neste sentido, foram instalados a Frente Parlamentar de Apoio à Mineração e o Comitê de Mineração junto a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), para que haja debate amplo sobre o tema.

Nova Diretoria Executiva da Ammesp:

Presidente: Maurício Sponton Rasi – (prefeito de Porto Ferreira);

Vice-Presidente: Marcelo Barbieri – (prefeito de Araraquara);

Secretário: Francisco Brito – (prefeito de Embu);

Diretoria Financeira: Palminio  Altimari  Filho (prefeito de Rio Claro);

Diretoria de Educação Ambiental: Luiz Antonio  Panone (prefeito de Descalvado);

Diretoria de Marketing e Comunicação: Clovis Volpi (prefeito de Ribeirão Pires);

Diretoria Institucional: Sergio Aparecido Antonini (Divisão de Meio Ambiente Prefeitura de Porto Ferreira);

Diretoria Patrimonial: Agenor Mauro Zorzi (prefeito de Santa Rita do Passa Quatro);

Diretoria Técnica: Fucio Murakami (Sigesp – Sindicato dos Geólogos do Estado de São Paulo);

Diretoria Jurídica: Paulo Nelson do Rego (Instituto Educa Brasil).

Conselho Técnico – Ayrton Sintoni (engenheiro); Hamilton Ribeiro Mota (prefeito de Jacareí); Luis Antonio Hussne Cavani (prefeito de Itapeva); Edy Augusto de Oliveira (Meio Ambiente da Prefeitura de Pirassununga); Jose Milanez Junior (prefeito de Panorama); Sandra Kennedy Viana (prefeita de Registro).

Conselho Consultivo – Jorge José da Costa (prefeito de Itapecerica da Serra); José Carlos de Melo Teixeira (prefeito de Barra Bonita); Ronaldo Malheiros Figueira (geólogo presidente do Sigesp); Leroy Teixeira de Moura (Abrami – Associação Brasileira de Mineradores); Rodrigo Antonio de Agostinho Mendonça (prefeito de Bauru); José Antonio de Barros Neto (prefeito de Tremembé).

Conselho Fiscal – Rogério Barcheti Urrêa (prefeito de Avaré); Enzo Nico Junior (DNPM); Nivaldo José Bósio (Febrageo – Federação Brasileira de Geólogos); João Batista de Andrade (prefeito de Jacupiranga); Antonio Agassi (prefeito de Tambaú); Carlos Cesar Tamiazo (prefeito de Cordeirópolis).

Anúncios